website stats
Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Jeremy Clarkson apresenta os piores carros de 2015 e 2016
Uma lista que inclui surpresas!

Mesmo com os escândalos do ano passado e com a correria para gravar o novo programa, The Grand Tour, Jezza encontrou tempo para avaliar carros e falar sobre eles no site Driving.co.uk, do The Sunday Times.

Todos sabemos o que leva Jeremy a gostar de um carro, mas e o que o faz destestar um?  Parece que suas metáforas e hipérboles ficam ainda melhores. E agora que saiu a lista de carros que Clarkson menos gostou de conduzir em 2015 e 2016, não poderíamos deixar de conferir, não é?

Vauxhall/Opel Astra SRI NAV

 

Motor: quatro-cilindros, 1,6 litros, turbo, 200 cv a 4.700 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 6,6 segundos, máxima de 235 km/h

O que Clarkson disse: “Houve um problema com o Vauxhall Astra SRi. Eu tinha que o analisar no fim de semana, mas na sexta-feira à noite Richard Hammond disse que não gostava da cor do Aston Martin Vanquish Volante que deveria conduzir e foi para casa no seu próprio carro. Eu gostei da cor, e preferia muito mais a ideia de andar por aí num Aston descapotável do num Vauxhall. Não foi muito profissional, eu sei, mas… já que eu estava no Aston, decidi escrever sobre ele. Só que eu ainda precisava dizer qualquer coisa sobre o Vauxhall. Era vermelho e com motor turbo e era óptimo para qualquer um que precise de quatro rodas e de um lugar para sentar enquanto se locomove. E agora acabou meu espaço, o que até foi bom, porque eu não tenho mais nada para dizer à cerca dele.”

 

Infiniti Q30 Premium Tech

Motor: quatro cilindros, 2,2 litros, turbodiesel, 168 cv a 3.700 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 8,5 segundos, máxima de 215 km/h

O que Clarkson disse: “A Infiniti nunca foi o que se pode chamar de sucesso de vendas. Os carros sempre foram meio chatos e vendidos para pessoas nos EUA que estão muito interessadas em comida e no menino Jesus para perceber que eles são apenas Datsuns mais enfeitados.

O motor a diesel de 2,2 litros do Q30 movimenta o carro, não parece ter muita sede de combustível, e isto é bom. Mas parece um navio quando está frio. É tão barulhento que precisa de tecnologia de cancelamento de ruído. Eu acho que, na verdade, o motor transforma diesel em som. Porque com certeza ele não transforma diesel em potência. E isto não é bom.”

 

Skoda Superb SE L Executive

Motor: quatro cilindros, dois litros, turbodiesel, 140 cv a 3.500 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 8,9 segundos, máxima de 218 km/h

O que Clarkson disse: “O Skoda tem tanta alma como um frigorifico. É o tipo de carro que você compraria por metro.

– Oi. Eu queria cinco metros e meio de carro, por favor.

– Certamente, Geoff. Deixa eu te mostrar o Superb.

Quando dirige o Superb, em nenhum momento vais pensar “argh”. Mas também não vais  pensar “uau”. E isto não basta.”

 

Zenos E10 S

Motor: quatro cilindros, dois litros, turbo, 250 cv a 7.000 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em quatro segundos, máxima de 235 km/h

O que Clarkson disse: “Chama-se Zenos e é um desportivo ‘acústico’. Não tem portas, janelas, rádio, carpete ou qualquer tipo de tecto. Já encontrei lápis com mais equipamentos. Dá para perceber que a pista é seu "ambiente". Na estrada, que foi onde eu passei mais tempo com ele, o barulho foi divertido por mais ou menos um minuto, depois deixou de ser divertido. O ronco que sai do escape é incrível, mas tudo o que se ouve é a válvula de alívio, que soa como um gordo que está usando um sistema de canos vitoriano para mandar embora pela sanita os efeitos de um jantar particularmente generoso.”

Renault Kadjar dCi 130 Signature

 

Motor: quatro cilindros, 1,6 litro, turbodiesel, 130 cv a 4.000 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 9,9 segundos, máxima de 190 km/h

O que Clarkson disse: “Ninguém sonha com o dia em que vai comprar um Renault Kadjar. Ninguém vai passar horas no configurador, a ver como fica de cor laranja ou com jantes maiores. Nunca o vamos ver em “Velozes e Furiosos”. Nunca será uma opção em Forza Motorsport. Nunca vai ser um pôster na parede do quarto de um miudo. Nunca vai haver uma versão R para vencer corridas. Ele não oferece nada que te faria comprar um se você pudesse usar um carro do Google, por exemplo. Ambos são ferramentas sem alma.”

 

BMW X1 xDrive25d

Motor: quatro cilindros, dois litros, turbodiesel,  230 cv a 4.400 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 6,6 segundos, máxima de 235 km/h

O que Clarkson disse“Suponho que, considerando tudo, o BMW X1 não é um mau carro. Ele não bate constantemente, nem explode. Se fosse um Kia ou um carro de uma daquelas fabricantes chinesas esquisitas, eu até diria que ele é muito bom. Mas como há um emblema que diz BMW, e nós sabemos o quanto um BMW pode ser bom, acabamos a esperar algo melhor.

Seat Leon X-Perience SE Technology

Motor: quatro cilindros, dois litros, turbodiesel, 150 cv a 3.500 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 8,7 segundos, máxima de 208 km/h

O que Clarkson disse: “Desde que eu comecei a testar carros, há 31 anos, nunca tinha conduzido um Seat. A marca nunca ofereceu, e eu nunca pedi, porque não via sentido algum. O Seat Leon X-Perience SE Technology que me foi enviado, era um desperdício de metal, vidro e plástico mais desinteressante desde o fracassado Microsoft Kin. Qualquer tentativa de fazer uma manobra de baixa velocidade em segunda velocidade vai fazer o carro morrer e parar e as pessoas vão apontar e rir e vais-te sentir um idiota. Eu sou grato pela Seat ter me enviado este carro porque ele reforça todas as crenças que eu já tinha sobre seus carros. Eles são uma perda de tempo.”

Nissan GT-R Track Edition

Motor: V6, 3,8 litros, biturbo, 550 cv a 6.400 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 2,7 segundos, máxima de 312 km/h

O que Clarkson disse: “Eu penso sempre duas vezes antes de dizer que um carro é perigoso, porque isso pode levantar problemas com a lei, mas este chega muito perto. Numa  hora, quase sofri dois acidentes por causa das mudanças de direcção repentinas e inesperadas. Não há tolerância. Nenhuma. Se passares numa tampa de saneamento, vais ter uma ideia de como seria sofrer um acidente de avião. Sentes a coluna a bater na parte de dentro do crânio.”

 

Volkswagen Scirocco 2.0 TDI

 

Motor: quatro cilindros, dois litros, turbodiesel, 150 cv a 3.500 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 8,6 segundos, máxima de 215 km/h

O que Clarkson disse: “O meu primeiro carro foi um Volkswagen Scirocco. Vocês sabem como é. Tiveram um relacionamento há 35 anos. Encontram-se de novo no Facebook. E ela esta transformada num alce. Ninguém quer isso na vida. É melhor manter um amor do passado na memória. Por razões que, sem dúvida, tem a ver com o urso polar, este motor a diesel precisa de várias aceleradas antes de sequer pensar em arrancar. E enquanto se conduz, parece que algo está partido, porque simplesmente não há força suficiente. No geral, este carro não fez nada por mim a não ser lembrar-me do quanto eu queria um Golf GTI.”

Hyundai i800

 

Motor: quatro cilindros, 2,5 litros, turbodiesel, 135 cv a 3.600 rpm

Desempenho: 0-100 km/h em 17,6 segundos, máxima de 167 km/h

O que Clarkson disse: “O Hyundai i800 é pior que aquele parasita que entra nos olhos das crianças. É pior que um cubículo numa base militar que está a sofer de uma epidemia de diarreia e vómito. É pior até do que experimentar calças. Prefiro passar protector solar nas costas do James May a ter que andar em um Hyundai i800. Nunca vou andar num novamente. Mesmo que sejma três da manhã e esteja chovendo e eu só queira chegar a casa e isto seja o táxi. Prefiro dormir num banco da praça e ficar constipado.”

 

loading...